Arquivo da tag: Programa Cidades Sustentáveis

Último Improviso, Oxente! debate “Do local para o global”, amanhã (27), em Ilhéus

do Instituto Nossa Ilhéus

Amanhã (27/9), o último Improviso, Oxente! da série que trata da Ilhéus que queremos em 2020, baseada nos eixos do Programa Cidades Sustentáveis, vai debater o tema “Do local para o global”. O objetivo é identificar e refletir sobre as ações municipais que provocam impactos globais, sejam benéficos ou prejudiciais. Aberto ao público, o evento que tem como marca discussões sobre a cidade misturadas com intervenções artísticas, acontece na Tenda Teatro Popular de Ilhéus, localizada na Avenida Soares Lopes, a partir das 19h. Para fortalecer as políticas públicas que fortaleçam essa pautasão esperados candidatos ao legislativo e ao executivo de Ilhéus.

Este debate terá como painelistas o professor adjunto na Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), doutor em Meio Ambiente e Desenvolvimento pela Universidade Federal do Paraná (2012), Frederico Neves; e o ex-diretor-executivo do Greenpeace Brasil (2013-14), cientista social e especialista em direitos humanos na Universidade Columbia, em Nova York, Fernando Rossetti.

O Guia Gestão Pública para a Sustentabilidade – entregue aos candidatos a prefeito que assinaram a carta compromisso com o desenvolvimento sustentável do município no último dia 05 – explica que, da mesma forma que nosso sistema neuronal é formado por uma grande articulação de neurônios interagindo em tempo real, os municípios integrados podem criar uma rede e passar a protagonizar a solução dos problemas nacionais e até mundiais. A metáfora serve para mostrar como o local e o global estão cada vez mais articulados e interdependentes. A Organização das Nações Unidas, inclusive, planeja dar visibilidade mundial a todas as gestões que contribuírem com a realização, em âmbito municipal, dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. Para isso, os gestores precisam saber dos indicadores do seus municípios, a fim de adotar metas exequíveis para a solução de problemas.

Onze indicadores são sugeridos pelo Guia para serem acompanhados e melhorados pelo gestor municipal eleito para o próximo mandato, dentre eles: a construção de um centro municipal de monitoramento e Alertas de Desastres naturais, domicílios em áreas de risco; mortes por desastres socioambientais; participação de fontes renováveis na matriz energética do município; Plano Municipal de Mudanças Climáticas aprovado; políticas de estímulo ao consumo e geração de energias renováveis.

Candidatos recebem indicadores escolhidos pela sociedade civil na quarta (28)

Promovido pelo Instituto Nossa Ilhéus em parceira com o Teatro Popular de Ilhéus, os encontros culminarão na entrega para os candidatos(as) a prefeito(a) de Ilhéus, de todos os indicadores escolhidos pelos participantes durante cada debate, para que o(a) gestor(a) eleito(a) para o mandato 2017-2020 acompanhe e melhore esses setores apontados como importantes pela população. A entrega será na quarta-feira (28), às 19h, também na Tenda TPI, e aberto ao público.

Instituto Nossa Ilhéus – Fundado em 09 de março de 2012, o INI é uma iniciativa da sociedade civil organizada, apartidária com o título de OSCIP – Organização da Sociedade Civil de Interesse Público.  Busca a aproximação da sociedade civil e do poder público em suas ações, tendo como eixos de atuação a Educação para Cidadania, o Monitoramento Social e o Impacto em Políticas Públicas. Atua no sentido de promover o impacto social que educa e, para isso, promove o monitoramento social, mobilizando e intervindo na realidade política e social do município. O Instituto está aberto a todos que desejem engajar-se em suas atividades. Localiza-se na Rua Eustáquio Bastos, nº 126, 8º andar do Edifício Kauffman, no Centro, em Ilhéus. Acompanhe o site e a fanpage facebook.com/InstitutoNossaIlheus

Teatro Popular de Ilhéus – Fundado há 21 anos, é uma das 15 instituições apoiadas pelo programa Ações Continuadas a Instituições Culturais, iniciativa da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) através do Fundo de Cultura da Bahia (FCBA). O TPI administra a Tenda Teatro Popular de Ilhéus. A programação mensal do espaço cultural pode ser conferida aqui ou pelo aplicativo gratuito Tenda Teatro Popular de Ilhéus, disponível no Google Play.

Programa Cidades Sustentáveis – É uma iniciativa de três organizações da sociedade civil – Rede Nossa São Paulo, Rede Social Brasileira por Cidades Justas, Democráticas e Sustentáveis e o Instituto Ethos –, que oferece uma agenda completa de sustentabilidade urbana, um conjunto de indicadores associados a esta agenda e um banco de práticas com casos exemplares nacionais e internacionais como referências a serem perseguidas pelos municípios. Acesse e conheça o Guia da Gestão Pública Sustentável. O Instituto Nossa Ilhéus compõe a Secretaria Colegiada da Rede Brasileira por Cidades Justas, Democráticas e Sustentáveis.

 

Saúde em Ilhéus é tema de debate aberto ao público nesta terça (20)

do Instituto Nossa Ilhéus

A Saúde está entre os principais fatores que elevam os índices de desenvolvimento humano. Como política pública, significa a promoção de iniciativas, informações e conhecimentos para se ter uma vida mais saudável, assim como investimentos no sistema público para que seja mais efetivo no atendimento às necessidades da população. Entendendo que deve ser compreendida como eixo focal de políticas integradas para Ilhéus, o Improviso, Oxente! – evento de debate e intervenções artísticas – desta terça-feira (20), às 19h, vai abordar o eixo “Ação local para a saúde”, do Programa Cidades Sustentáveis, considerando indicadores da cidade para este setor. Aberto ao público, o debate acontece na Tenda Teatro Popular de Ilhéus, localizada na Avenida Soares Lopes, onde também são esperados candidatos ao legislativo e ao executivo de Ilhéus, a fim de que contribuam para a discussão sobre políticas públicas que fortaleçam essa pauta.

De natureza sistêmica, a Saúde se inter-relaciona com outras esferas municipais, como o fornecimento de saneamento básico, acesso à água potável, serviço de coleta de lixo, poluição do ar, mudanças climáticas e políticas de orientação e informação sobre alimentação saudável e adequada e de atenção ao consumo de bebidas e drogas em geral. Vinte e nove indicadores serão apresentados ao público, que irá escolher aqueles que deseja que sejam acompanhados pelo gestor eleito para exercer o próximo mandato, além de poder sugerir outros que julgue necessários para o município.

improviso_oxente_post_19_set

Promovido pelo Instituto Nossa Ilhéus em parceira com o Teatro Popular de Ilhéus, este é o décimo segundo de uma série de 13 encontros semanais, que acontecem sempre às terças-feiras e visam à discussão sobre a Ilhéus que queremos em 2020. Cada encontro aborda necessidades prioritárias da cidade a partir de indicadores baseados nos 12 eixos do Programa Cidades Sustentáveis.

Instituto Nossa Ilhéus – Fundado em 09 de março de 2012, o INI é uma iniciativa da sociedade civil organizada, apartidária com o título de OSCIP – Organização da Sociedade Civil de Interesse Público. Busca a aproximação da sociedade civil e do poder público em suas ações, tendo como eixos de atuação a Educação para Cidadania, o Monitoramento Social e o Impacto em Políticas Públicas. Atua no sentido de promover o impacto social que educa e, para isso, promove o monitoramento social, mobilizando e intervindo na realidade política e social do município. O Instituto está aberto a todos que desejem engajar-se em suas atividades. Localiza-se na Rua Eustáquio Bastos, nº 126, 8º andar do Edifício Kauffman, no Centro, em Ilhéus. Acompanhe o site e a fanpage facebook.com/InstitutoNossaIlheus.

Teatro Popular de Ilhéus – Fundado há 21 anos, é uma das 15 instituições apoiadas pelo programa Ações Continuadas a Instituições Culturais, iniciativa da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) através do Fundo de Cultura da Bahia (FCBA). O TPI administra a Tenda Teatro Popular de Ilhéus. A programação mensal do espaço cultural pode ser conferida aqui ou pelo aplicativo gratuito Tenda Teatro Popular de Ilhéus, disponível no Google Play.

Programa Cidades Sustentáveis – É uma iniciativa de três organizações da sociedade civil – Rede Nossa São Paulo, Rede Social Brasileira por Cidades Justas, Democráticas e Sustentáveis e Instituto Ethos –, que oferece uma agenda completa de sustentabilidade urbana, um conjunto de indicadores associados a esta agenda e um banco de práticas com casos exemplares nacionais e internacionais como referências a serem perseguidas pelos municípios. Acesse e conheça o Guia da Gestão Pública Sustentável. O Instituto Nossa Ilhéus compõe a Secretaria Colegiada da Rede Brasileira por Cidades Justas, Democráticas e Sustentáveis.

Candidatos do litoral sul firmam compromisso com o Programa Cidades Sustentáveis

do Instituto Nossa Ilhéus

Buscando juntar-se aos mais de 300 municípios brasileiros que já aderiram ao Programa Cidades Sustentáveis (PCS), 58 candidatos ao legislativo e ao executivo de seis cidades do território Litoral Sul da Bahia assinaram no último dia 5/8 a carta compromisso com o programa, durante o Encontro Território Litoral Sul MAIS Sustentável, que aconteceu na Universidade Estadual de Santa Cruz. O objetivo do evento – realizado pelo Instituto Nossa Ilhéus, UESC e Sebrae – foi oficializar o compromisso com a gestão por meio de metas e indicadores, que permite avançar no desenvolvimento local de forma sustentável.

Organizadores, debatedores e apoiadores do evento realizado em Ilhéus

Organizadores, debatedores e apoiadores do evento realizado em Ilhéus

Além de conhecerem o programa, os candidatos ao executivo receberam, em primeira mão, 61 indicadores sociais e, em breve, ganharão o selo Cidades Sustentáveis que serão utilizados em suas campanhas. Para saber os nomes dos que já assinaram a carta, acesse www.nossailheus.org.br. O candidato que deseje assinar a carta pode entrar em contato com o Instituto Nossa Ilhéus pelo telefone (73) 3017-1746.

Um dos maiores empreendedores sociais do Brasil, o coordenador nacional do Programa, Oded Grajew, apresentou a iniciativa aos candidatos e destacou a importância de seguir uma gestão municipal alinhada aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas. “Mudar o modelo de desenvolvimento é uma questão política, ou seja, de escolhas. Os candidatos que se comprometeram a aderir ao Programa terão a oportunidade de, quando eleitos, se tornarem referências mundiais em sustentabilidade, uma vez que a ONU vai dar essa visibilidade a todas as gestões que contribuírem com a realização, em âmbito municipal, desses objetivos. E isso se dará com o pleno conhecimento dos indicadores dos seus municípios, a fim de adotar metas exequíveis para a solução de problemas”, afirmou.

Plateia durante o evento durante o qual 58 candidatos assinaram a carta compromisso do PCS

Plateia no evento em que 58 candidatos assinaram a carta compromisso do Programa Cidades Sustentáveis, em Ilhéus (BA)

 

Para inspirar os futuros gestores e legisladores municipais a utilizarem seus próprios indicadores como referências para planejamento e execução de políticas públicas, o evento promoveu, ainda, um momento de partilha de experiências. A prefeita de Abaetetuba (PA), Francinete Carvalho, destacou o exemplo do portal da transparência do município, a paridade entre mulheres e homens à frente das secretarias e como atuou para diminuir a mortalidade infantil no município. Já o secretário do Verde, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Campinas (SP), Rogério Menezes, afirmou que os avanços conquistados nos últimos anos, inclusive o de ser a décima cidade em movimentação econômica do país, têm relação direta com a gestão baseada em indicadores e metas do PCS. Para isso, segundo ele, as secretarias atuam sempre de forma integrada, buscando potencializar o trabalho de todas mutuamente.

Mais ganhos para o desenvolvimento sustentável do litoral sul da Bahia

Durante o Encontro, o Instituto Nossa Ilhéus, a Universidade Estadual de Santa Cruz e o Programa Cidades Sustentáveis assinaram termos de cooperação técnica referentes à implementação de um observatório de governança do setor público, de cursos sobre gestão pública e de capacitação de levantamento de indicadores e atualização da plataforma do Programa nos municípios.

O Sebrae também anunciou boas novas. Durante a apresentação sobre Política Pública de Desenvolvimento de Micro e Pequena Empresa, o diretor superintendente do SEBRAE-Bahia, Adhvan Furtado, mostrou em números a necessidade de os candidatos prestarem especial atenção ao incentivo aos pequenos negócios em seus municípios. Eles são responsáveis por 95% dos negócios do Brasil, por 27% do PIB e por 52% dos empregos formais no país. “Entendemos que uma política voltada para as micro e pequenas empresas é o caminho para o desenvolvimento sustentável das cidades, e os números confirmam que há muito mais resultados se investirmos nelas. Além disso, a Lei Geral permite a utilização do poder de compra do setor público para desenvolver as economias locais”, pontuou. O Sebrae também apontou o interesse em investir na implementação do programa de inovação para pequenos negócios nos municípios signatários da carta compromisso com o PCS.

O evento foi aberto ao público e contou também com a presença da reitora da UESC, Adélia Pinheiro e da assessora do programa, Clara Meyer. O Encontro Território Litoral Sul MAIS Sustentável teve apoio do Instituto Arapyaú, da Amurc e do Instituto Nossa Uruçuca. O Programa Cidades Sustentáveis é uma iniciativa da sociedade civil organizada e apartidária, realizado pela Rede Nossa São Paulo, do Instituto Ethos e da Rede Brasileira por Cidades justas, Democráticas e Sustentáveis.

 

Indicadores sociais de municípios do Litoral Sul serão lançados segunda (05) na UESC

do Instituto Nossa Ilhéus

Indicadores sociais referentes à saúde, educação, bens naturais comuns, economia, meio ambiente e mobilidade das 26 cidades que compõem o território Litoral Sul serão lançados durante o Encontro Território Litoral Sul MAIS Sustentável, nesta segunda (05), às 14h, no Auditório Paulo Souto, na Universidade Estadual de Santa Cruz. Esses dados são um diagnóstico dos municípios e permitem que a população e os candidatos avaliem os desempenhos das gestões nos últimos sete anos.

Os candidatos a prefeito presentes no evento receberão, em primeira mão, um conjunto de 61 indicadores – levantados pelo Instituto Nossa Ilhéus em parceria com o Instituto Arapyaú – que poderão ser utilizados em suas campanhas, servindo como base para seus programas de governo. São dados que traduzem quantitativamente o desempenho dos municípios e permitem o monitoramento e a avaliação de programas e políticas públicas. Esses importantes instrumentos auxiliam no planejamento de cidades mais sustentáveis, e são fundamentais para fixar metas de resultados e promover a participação da sociedade civil como corresponsável pelas decisões tomadas.

O evento vai receber o empreendedor social e coordenador nacional do Programa Cidades Sustentáveis, Oded Grajew, que vai explicar como funciona esta agenda para os municípios e o alinhamento aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas. Os candidatos que se disponibilizarem a aderir ao Programa participarão da cerimônia de assinatura da carta compromisso e, além de seus nomes serem amplamente divulgados, receberão uma carta de agradecimento e o selo “Cidade Participante do Programa Cidades Sustentáveis”, para ser usado na campanha.

Mais de 300 municípios brasileiros já aderiram ao PCS e receberam, gratuitamente, instrumentos e um banco de boas práticas com ações de gestores de cidades do mundo inteiro. Inspirando as gestões municipais a utilizarem seus próprios indicadores como referências para planejamento e execução de políticas públicas, o programa considera uma abordagem sistêmica sempre com base nas premissas do desenvolvimento sustentável, integrando os diferentes campos que interagem no município, como econômico, social, ambiental, tributário, tecnológico e cultural.

O evento será aberto ao público e contará com a presença da reitora da UESC, Adélia Pinheiro; da assessora do programa, Clara Meyer; do diretor superintendente do SEBRAE-Bahia, Adhvan Furtado, e de gestores de Campinas (SP) e de Abaetetuba (PA), que partilharão experiências bem sucedidas baseadas no programa. Haverá, ainda, celebração de compromissos entre a UESC, o Instituto Nossa Ilhéus e o Programa Cidades Sustentáveis. Na ocasião, o Sebrae também fará apresentação sobre Política Pública de Desenvolvimento de Micro e Pequena Empresa.

banner_PCS_litoral_sul_5_set

O Encontro Território Litoral Sul MAIS Sustentável é uma realização do Instituto Nossa Ilhéus, da UESC e do Sebrae e tem o apoio do Instituto Arapyaú, da Amurc e do Instituto Nossa Uruçuca. O Programa Cidades Sustentáveis é uma iniciativa da sociedade civil organizada e apartidária, realizado pela Rede Nossa São Paulo, do Instituto Ethos e da Rede Brasileira por Cidades justas, Democráticas e Sustentáveis. Sociedade civil e candidatos podem se inscrever acessando goo.gl/Yw48a9 ou na hora do evento. Para conferir a programação e mais informações, acesse www.nossailheus.org.br ou pelo telefone 73 3017-1746.

Território Litoral Sul – Abrange os municípios de: Almadina, Barro Preto, Buerarema, Coaraci, Ibicaraí, Itaju do Colônia, Arataca, Aurelino Leal, Camacan, Canavieiras, Floresta Azul, Ilhéus, Itabuna, Itacaré, Itajuípe, Itapé, Itapitanga, Jussari, Maraú, Mascote, Pau Brasil, Santa Luzia, São José da Vitória, Ubaitaba, Una e Uruçuca. Também podem assinar a carta compromisso candidatos de municípios de outros territórios.

Sociedade civil e candidatos – INSCREVAM-SE AQUI – ou na hora do evento.

Programação

14h00 – Protocolo de abertura: Boas vindas pela Magnífica Adélia Maria Carvalho de Melo Pinheiro, execução do hino nacional por Adriana Carvalho com o maestro Antonio Melo e apresentação de vídeo institucional do Programa Cidades Sustentáveis;

15h00 – Apresentação do Programa Cidades Sustentáveis – Oded Grajew (Coordenador Nacional do Programa);

15h30 – Apresentação da Plataforma de Indicadores Território Litoral Sul – Clara Meyer;

16h00 – Cerimônia de Assinatura Termo de Cooperação Técnica UESC e Instituto Nossa Ilhéus
e Protocolo Compromisso com Programa Cidades Sustentáveis e UESC;

16h10 – Apresentação de Política Pública de Desenvolvimento Micro e Pequena Empresa – SEBRAE;

16h30 – Experiência de Gestão com Programa Cidades Sustentáveis – Abaetetuba|PA;

17h00 – Experiência de Gestão com Programa Cidades Sustentáveis – Campinas|SP;

17h30 – Cerimônia de assinatura Cartas Compromisso pelos candidatos ao Executivo.

Educação para sustentabilidade e qualidade de vida serão debatidos em Ilhéus

do Instituto Nossa Ilhéus

O conceito de educação para sustentabilidade está baseado no aprimoramento da consciência crítica da sociedade. Alinhado com esse pensamento, o Improviso, Oxente! – debates temáticos com intervenções artísticas – tem como tema da próxima terça (23/8) Educação para a sustentabilidade e qualidade de vida, um dos eixos do Programa Cidades Sustentáveistrazendo a discussão para o âmbito municipal. O encontro é aberto ao público e acontece a partir das 19h, na Tenda Teatro Popular de Ilhéus, na Avenida Soares Lopes.

educacao_qualidade_vida_ilheus

Desta vez, o debate terá como painelistas a diretora do departamento de Ciências Contábeis de Administração da Universidade Estadual de Santa Cruz, Sônia Fonseca, e a coordenadora geral institucional do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC), Eurivalda Santana. Pela importância do assunto, além da sociedade civil, também são esperados candidatos a prefeito e a vereador.

No Brasil, este tema ganhou visibilidade com a aprovação, em 2014, do Plano Nacional de Educação (PNE), que contou com forte participação da sociedade civil organizada. Para uma atuação sistêmica que atinja os resultados, o Programa Cidades Sustentáveis sugere 37 indicadores, que são dados numéricos que mostram a evolução ou não do setor e permitem a formulação, o monitoramento e a avaliação de programas e políticas públicas. Uma gestão que adote o uso desses dados consegue apontar causas de problemas e soluções possíveis com mais facilidade, conseguindo uma execução de políticas públicas mais eficiente. Durante o debate, o público poderá sugerir outros indicadores que sejam necessários para acompanhar em Ilhéus.

Promovido pelo Instituto Nossa Ilhéus em parceira com o Teatro Popular de Ilhéus, este será o oitavo de uma série de 13 encontros semanais, que acontecem sempre às terças-feiras, e visam à discussão sobre a Ilhéus que queremos em 2020. Cada encontro aborda necessidades prioritárias da cidade a partir de indicadores baseados nos 12 eixos Programa Cidades Sustentáveis, e o público presente terá a oportunidade de escolher os que julga prioritários para o devido acompanhamento do gestor eleito para exercer o próximo mandato.

Instituto Nossa Ilhéus – Fundado em 09 de março de 2012, o INI é uma iniciativa da sociedade civil organizada, apartidária com o título de OSCIP – Organização da Sociedade Civil de Interesse Público.  Busca a aproximação da sociedade civil e do poder público em suas ações, tendo como eixos de atuação a Educação para Cidadania, o Monitoramento Social e o Impacto em Políticas Públicas. Atua no sentido de promover o impacto social que educa e, para isso, promove o monitoramento social, mobilizando e intervindo na realidade política e social do município. O Instituto está aberto a todos que desejem engajar-se em suas atividades. Localiza-se na Rua Eustáquio Bastos, nº 126, 8º andar do Edifício Kauffman, no Centro, em Ilhéus. Acompanhe também a fanpage facebook.com/InstitutoNossaIlheus.

Teatro Popular de Ilhéus – Fundado há 21 anos, é uma das 15 instituições apoiadas pelo programa Ações Continuadas a Instituições Culturais, iniciativa da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) através do Fundo de Cultura da Bahia (FCBA). O TPI administra a Tenda Teatro Popular de Ilhéus. A programação mensal do espaço cultural pode ser conferida em aqui ou pelo aplicativo gratuito Tenda Teatro Popular de Ilhéus, disponível no Google Play.

Programa Cidades Sustentáveis – É uma iniciativa de três organizações da sociedade civil –Rede Nossa São Paulo, Rede Social Brasileira por Cidades Justas, Democráticas e Sustentáveis e o Instituto Ethos –, que oferece uma agenda completa de sustentabilidade urbana, um conjunto de indicadores associados a esta agenda e um banco de práticas com casos exemplares nacionais e internacionais como referências a serem perseguidas pelos municípios. Acesse e conheça o Guia da Gestão Pública Sustentável. O Instituto Nossa Ilhéus compõe a Secretaria Colegiada da Rede Brasileira por Cidades Justas, Democráticas e Sustentáveis.

(Foto Tacila Mendes)

 

Programa Cidades Sustentáveis mobiliza sociedade civil e pré-candidatos no Litoral Sul da Bahia

Na última semana, entre os dias 27 e 29 de julho, aconteceu o primeiro ciclo de apresentações do Programa Cidades Sustentáveis (PCS) no Território Litoral Sul da Bahia. Representantes da sociedade civil e pré-candidatos ao legislativo e ao executivo de nove municípios, no total de 140 pessoas, estiveram nos eventos promovidos em Santa Luzia, Ilhéus, Ubaitaba, Uruçuca e no distrito de Serra Grande.  Em Uruçuca, a apresentação contou a participação de todos os pré-candidatos de todas as forças políticas, além da ampla participação da sociedade civil organizada.

Participantes da apresentação do PCS em Uruçuca, que teve a participação de todos os pré-candidatos

Participantes do encontro em Uruçuca, que teve a participação de todos os pré-candidatos

O PCS é uma iniciativa da Rede Social Brasileira por Cidades Justas e Sustentáveis, do Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social e da Rede Nossa São Paulo, que oferece aos gestores públicos, gratuitamente: uma plataforma virtual na qual consta uma agenda completa de sustentabilidade urbana, um conjunto de indicadores associados a esta agenda e um banco de práticas com casos exemplares nacionais e internacionais como referências a serem perseguidas pelos municípios. Ao aderir ao Programa, por meio da assinatura de uma Carta-Compromisso, prefeitas e prefeitos de todo o País e partidos políticos confirmam seu engajamento com o desenvolvimento sustentável e comprometem-se a prestar contas das ações desenvolvidas e dos avanços alcançados no âmbito dos indicadores básicos relacionados a cada um dos 12 eixos de atuação.

Apresentação do Programa Cidades Sustentáveis em Santa Luzia/Foto Tacila Mendes | Ascom INI

Apresentação em Santa Luzia

Ao fim do primeiro ciclo no Litoral Sul, Américo Sampaio, assessor do PCS, revela-se impressionado com a qualidade das perguntas e o interesse da sociedade civil no mecanismo de controle social que o PCS disponibiliza para as prefeituras. “Acredito que surte um fio de esperança descobrir a existência de ferramentas que facilitam, de fato, a apropriação política local. As pessoas manifestam a vontade de que a cidade faça parte do programa e parecem mesmo esperançosas ao entender este outro jeito de acompanhar a política – que não é pelo conflito e pela disputa, mas pelo diálogo franco com a gestão pública a partir da leitura dos indicadores”, pondera.

Américo conta que o PCS nasceu da percepção de que faltavam aos gestores públicos mais instrumentos para avaliar sua própria atuação. E aqueles que já existiam estavam descentralizados. Hoje, 300 municípios brasileiros já usam a Plataforma do PCS e este número deve aumentar após as próximas eleições, já que os candidatos a vereador também poderão assinar as cartas de adesão.

Sociedade ciivil e pré-candidatos em Serra Grande, em apresentação do Programa Cidades Sustentáveis / Foto Tacila Mendes | Ascom INI

Sociedade civil e pré-candidatos em Serra Grande

Segundo o assessor, além da gestão dos dados e indicadores, é fundamental cobrar também da gestão pública sua parcela de contribuição para o fortalecimento dos espaços de participação, como conselhos, fóruns e audiências. “A junção desses três elementos – ferramentas como aquelas oferecidas pelo PCS, espaços de participação assegurados e gestores realmente comprometidos em implementar melhorias significativas – é o caminho para fazer a verdadeira transformação que os municípios desejam e precisam”, conclui.

Para a diretora-presidente do Instituto Nossa Ilhéus, Maria do Socorro Mendonça, embora tenha coincidido com a semana de convenções dos partidos, o ciclo de apresentações foi um sucesso: “Foi fantástico ouvir dos participantes que muitos estavam vendo, pela primeira vez, pré-candidatos da oposição e da situação juntos em um mesmo ambiente e em prol de um mesmo objetivo. Isso me deixa muito feliz”.

No Território Litoral Sul da Bahia, o PCS é realizado pelo Instituto Nossa Ilhéus, em parceria com a Associação dos Municípios da Região Cacaueira da Bahia (AMURC) e com o apoio do Instituto Arapyaú. “Entendemos que, para elaborar políticas públicas sólidas e eficientes, precisamos de informação qualificada e o PCS é um convite às prefeituras que buscam organizar e tornar públicas informações deste tipo”, explica Juliano Borghi, analista de projetos do Instituto Arapyaú. “Nossa expectativa é obter a maior adesão possível de municípios ao Programa, para que a própria sociedade civil tenha mais uma ferramenta para reivindicar a alocação de recursos públicos em áreas prioritárias. A gente só sabe aonde quer chegar se a gente sabe onde está”, observa.

Outros dez municípios serão apresentados ao PCS antes do dia 05 de setembro, quando será realizado o evento “Território Litoral Sul MAIS Sustentável”, que irá reunir todos os candidatos ao legislativo e ao executivo da região para a assinatura da Carta-Compromisso 2017-2020, na Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). “A divisão territorial do município tem que estar no chão, não nas ações. As ações têm que ser territoriais. Não dá para sonhar uma cidade modelo, se nós temos uma identidade territorial. Então vamos trabalhar e atuar para que todos ganhem”, lembra Maria do Socorro.

A realização do primeiro ciclo de apresentações do Programa Cidades Sustentáveis no Litoral Sul da Bahia contou com o apoio do Consórcio Intermunicipal da Mata Atlântica e do Instituto Nossa Uruçuca.

(Fotos Tacila Mendes | Ascom INI e Juliano Borghi)

Debate sobre gestão pública para a sustentabilidade acontece hoje em Ilhéus

do Instituto Nossa Ilhéus

Discutir a implementação de uma gestão municipal responsável, participativa e eficiente que envolva as etapas de planejamento, execução e avaliação é o objetivo do Improviso, Oxente! desta terça-feira (02), que terá como tema “Gestão pública para a sustentabilidade”. O debate é aberto ao público e acontece às 19h, na Tenda Teatro Popular de Ilhéus (TPI), Avenida Soares Lopes. A discussão será conduzida pelo Mestre em Administração e consultor em gestão e comunicação do Terceiro Setor, Gabriel Siqueira.

ilheus

O tema da noite é um dos eixos do Programa Cidades Sustentáveis e é composto de oito indicadores que focam em ações estratégicas da gestão pública. A implantação das compras sustentáveis na administração municipal é um exemplo para outros órgãos do município e incentiva o desenvolvimento de fornecedores com processos sustentáveis de produção. Essa deve ser também uma preocupação para os diferentes setores da prefeitura na busca por soluções para os desafios que a cidade enfrenta. Por isso, são esperados no debate os pré-candidatos a vereador e prefeito de Ilhéus.

Este é o quinto de uma série de 13 encontros semanais, que acontecerão sempre às terças-feiras, promovidos pelo Instituto Nossa Ilhéus em parceira com o TPI. Cada debate aborda necessidades prioritárias da cidade a partir de indicadores baseados nos 12 eixos Programa. O público presente terá a oportunidade de escolher os que julga prioritários para o devido acompanhamento do gestor eleito para exercer mandato entre 2017-2020.

Sobre o palestrante Gabriel Siqueira – Mestre em Administração pela Universidade Federal de Santa Catarina. Profissional com mais de 10 anos de experiência, tem amplo conhecimento em gestão e comunicação do Terceiro Setor, em especial nas temáticas do Empreendedorismo Social, Protagonismo Jovem, Sustentabilidade Ambiental, Impacto em Políticas Públicas e Economia Solidária. Em 2013 começou a colaborar com o Instituto Nossa Ilhéus, primeiro como Consultor em Gestão de Projetos e depois como Gerente de Comunicação. Por conta da sua atuação, foi reconhecido como Empreendedor Cívico pela RAPS – Rede de Ação Política pela Sustentabilidade e Líder da Realidade Climática pelo The Climate Reality Project.

Instituto Nossa Ilhéus – Fundado em 09 de março de 2012, o INI é uma iniciativa da sociedade civil organizada, apartidária com o título de OSCIP – Organização da Sociedade Civil de Interesse Público.  Busca a aproximação da sociedade civil e do poder público em suas ações, tendo como eixos de atuação a Educação para Cidadania, o Monitoramento Social e o Impacto em Políticas Públicas. Atua no sentido de promover o impacto social que educa e, para isso, promove o monitoramento social, mobilizando e intervindo na realidade política e social do município. O Instituto, estando aberto a todos que desejem engajar-se em suas atividades. Localiza-se na Rua Eustáquio Bastos, nº 126, 8º andar do Edifício Kauffman, no Centro, em Ilhéus. Acompanhe também a fanpage facebook.com/InstitutoNossaIlheus e no site nossailheus.org.br

Programa Cidades Sustentáveis – É uma iniciativa de três organizações da sociedade civil –Rede Nossa São Paulo, Rede Social Brasileira por Cidades Justas, Democráticas e Sustentáveis e o Instituto Ethos –, que oferece uma agenda completa de sustentabilidade urbana, um conjunto de indicadores associados a esta agenda e um banco de práticas com casos exemplares nacionais e internacionais como referências a serem perseguidas pelos municípios. Acesse e conheça o Guia da Gestão Pública Sustentável. O Instituto Nossa Ilhéus compõe a Secretaria Colegiada da Rede Brasileira por Cidades Justas, Democráticas e Sustentáveis.

 

Pré-candidatos do Território Litoral Sul da Bahia conhecem o Programa Cidades Sustentáveis

Começa nesta quarta-feira, dia 27, o ciclo de apresentações do Programa Cidades Sustentáveis (PCS) no Território Litoral Sul da Bahia. Até a próxima sexta, pré-candidatos ao legislativo e ao executivo em 16 municípios serão apresentados a uma agenda completa de sustentabilidade urbana e um conjunto de indicadores associados a esta agenda. As apresentações serão realizadas pela Rede Nossa São Paulo e Instituto Nossa Ilhéus e contam com o apoio do Instituto Arapyaú e a parceria da Associação dos Municípios do Sul, Extremo Sul e Sudoeste Baiano (Amurc), do Consórcio Intermunicipal da Mata Atlântica, do Instituto Nossa Uruçuca e da Tabôa – Fortalecimento Comunitário.

O PCS tem, entre seus objetivos, a difusão de um modelo de gestão capaz de combinar as diretrizes político-partidárias do governante com mecanismos de atuação direta da sociedade nas decisões administrativas. Abertos à participação da sociedade civil, os encontros com pré-candidatos visam promover o entendimento sobre o Programa, para que os futuros gestores e legisladores possam adaptá-lo ao contexto do seu município, identificando ações que promovam a melhoria dos indicadores.

Outros dez municípios serão apresentados ao PCS antes do dia 05 de setembro, quando  será realizado o  evento “Território Litoral Sul MAIS Sustentável”, que irá reunir todos os pré-candidatos ao legislativo e ao executivo do Território Litoral Sul para assinar uma carta-compromisso, na Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). A carta é um documento de adesão ao Programa, por meio do qual o pré-candidato se compromete, caso seja eleito, a adotar as diretrizes dos 12 eixos do Programa – alinhados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas – como norteadores de sua atuação.

PROGRAMAÇÃO

Quarta-feira, 27 de julho | 13h | Câmara Municipal de Santa Luzia, com presença de pré-candidatos dos municípios de Canavieiras, Una, Santa Luzia, Camacã, Pau Brasil, Arataca, Jussari, São José da Vitória, Itaju do Colônia e Buerarema

Quinta-feira, 28 de julho | 15h | Academia de Letras de Ilhéus, com presença de pré-candidatos de Ilhéus

Quinta-feira, 28 de julho | 19h | Câmara de Vereadores de Ubaitaba, com presença de pré-candidatos de Ubaitaba e Aurelino Leal

Sexta-feira, 29 de julho | 9h | Centro Catequético Frei Eduardo (Uruçuca), com presença de pré-candidatos de Uruçuca

Sexta-feira, 29 de julho | 16h | Casa Azul (distrito de Serra Grande), com presença de pré-candidatos de Uruçuca, Itacaré e Maraú