Arquivo da tag: observatório do clima

HH: a COP-22 e o Acordo de Paris. E agora?

Na nossa última happy hour, no dia 26/10, falamos sobre as expectativas em relação à COP-22, a Conferência do Clima das Nações Unidas que acontece em Marrakech, no Marrocos, de 7 a 18 de novembro.

A última conferência, a COP-21, aconteceu um ano atrás na França e foi histórica. Na ocasião, 196 países assinaram o Acordo de Paris. Para entrar em vigor, o acordo previa a adesão de pelo menos 55 países, o que já ocorreu. No próximo dia 4/11, o Acordo de Paris vai se tornar lei internacional.

A partir da esquerda, Marcelo Furtado, Elizabeth Farina e Carlos Rittl

A partir da esquerda, Marcelo Furtado, Elizabeth Farina e Carlos Rittl

“Nunca na história deste planeta um acordo foi ratificado tão rapidamente”, lembrou Carlos Rittl, secretário-executivo do Observatório do Clima – rede que reúne entidades da sociedade civil para discutir mudanças climáticas e articular a criação de políticas públicas para mitigá-las.

Um dos objetivos do Acordo de Paris é não permitir que a temperatura suba mais do que 1,5°C –  “pois acima desta temperatura colocamos em risco nações inteiras, que literalmente vão desaparecer do mapa ao submergir”, disse Rittl.

O acordo também prevê a descarbonização da economia mundial e o comprometimento dos países ricos em financiar a mitigação das mudanças climáticas nos países em desenvolvimento.

Mas e a COP-22? Segundo o secretário-executivo do Observatório do Clima, o encontro em Marrakech será a oportunidade para se discutir como tirar do papel os compromissos que constam do Acordo de Paris. Como cumprir o acordo? Como os países farão o reporte das suas ações? Como será garantida a transparência?

Mas as iniciativas para o cumprimento do Acordo de Paris não podem ficar restritas aos governos. Para Elizabeth Farina, diretora-presidente da UNICA (União da Indústria de Cana-de-Açúcar, maior organização representativa do setor de açúcar e bioetanol do Brasil), “é preciso construir regras e direcionar investimentos”.

Elizabeth, da UNICA, e Rittl, do Observatório do Clima, durante a happy hour sobre a COP-22

Elizabeth, da UNICA, e Rittl, do Observatório do Clima, durante a happy hour sobre a COP-22

Quando o assunto é buscar soluções junto à iniciativa privada, Rittl cita duas perguntas que “deveriam habitar a mente de todos os CEOS: Qual é a parte que me cabe na NDC [contribuição nacionalmente determinada, ou seja, os compromissos assumidos pelo país]? E qual é a minha estratégia para descarbonização?”.

A boa notícia, segundo Marcelo Furtado, diretor-executivo do Arapyaú e facilitador da Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura, é que “quem vai dizer como as coisas estão indo [em relação à mitigação das mudanças climáticas] é o consumidor, que fará com que as empresas se movimentem, e que os governos também, afinal, os consumidores votam”.

A conversa, na íntegra, pode ser assistida no vídeo abaixo.

Vamos falar sobre mudanças climáticas

clima2

Comunicar mudanças climáticas de um jeito que sensibilize e mobilize as pessoas é um desafio e tanto, não é? Como falar desse tema para os brasileiros? Queremos conversar sobre isso com você. Venha conhecer os resultados de uma pesquisa inédita do FrameWorks Institute sobre mudanças climáticas e participar do workshop.

O FrameWorks é um instituto norte-americano especializado em criar narrativas acessíveis para temas complexos a partir de pesquisas culturais. Neste estudo, investigou como os brasileiros entendem as mudanças climáticas e propõe caminhos para esta comunicação desafiadora.

As vagas são limitadas. Confirme sua presença respondendo o formulário neste link.
Quando: 14 de agosto (sexta-feira), das 9h às 12h.
Onde: FGV – auditório Itaú. Avenida Nove de Julho, 2029.
Ainda há vagas!